Wednesday, August 30, 2006

O engano

Outro dia a "Joana" me contou uma estória de um assalto muito engraçado. Um amigo dela, que mora em São Paulo (capital), todos os dias antes de sair para o trabalho pegava o relógio, colocava no braço, e ia embora.

Certo dia, quando já estava a alguns minutos no metrô, olhou para o braço e percebeu que tinha perdido seu relógio. Muito indignado, procurou pelo vagão quem poderia tê-lo roubado, e lá na frente, viu um homem muito tranquilo com o relógio no braço.

Mais do que rápido, foi até o homem de aproximadamente 1 idade (equivale a 30 anos), e gentilmente pediu:

- Seu vagabundo, sem vergonha, ordinário, me passe esse relógio agora antes que eu te dê um murro bem na sua cara!

E o homem de 1 idade, olhou para os seus olhos e entregou o relógio. E então o "amigo da Joana" colocou o relógio do braço, desceu na próxima estação e foi embora para casa tranquilo e calmo. Chegando lá, ao entrar no quarto, percebeu que o seu relógio verdadeiro estava em cima da escrivaninha.

Mais do que indignado, percebeu que havia assaltado um inocente no meio do metrô. Aquele homem de 1 idade que ele pensava ser o ladrão, era apenas uma vítima.

E assim, o "amigo da Joana" passou 3 meses pegando o mesmo metrô, no mesmo horário todos os dias para ver se conseguia encontrar o homem de 1 idade para desfazer o mal entendido e pedir desculpas. Mas ele não o encontrou, e a fama de ladrão se estendeu por muito tempo.

* Essa história é baseada em fatos reais. Os nomes verdadeiros não foram divulgados para preservar a identidade dos envolvidos.

Estou ouvindo: Groove Armada - Edge Hill

1 comment:

dani said...

kkkkkkkkkkkk
preciso dizer masi alguma coisa???